Behavior of coffee cultivars under the incidence of diseases of rust and gray leaf spot in two cultivation environments

Authors

  • Alex Mendonça Carvalho UFLA
  • Diego Abreu Cardoso Universidade Federal de Lavras
  • Gladyston Rodrigues Carvalho Epamig
  • Vicente Luiz Carvalho Epamig
  • Antonio Alves Pereira Epamig
  • André Dominghetti Ferreira Embrapa
  • Leandro Flávio Carneiro Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.25186/cs.v12i1.1248

Keywords:

Coffee, breeding, environment, rust, resistance

Abstract

Orange rust, caused by Hemileia vastatrix, is the main coffee disease in terms of scope and damage. The development of cultivars, resistant and/or tolerant to pests and diseases, has an important role in the productivity increase and production cost decrease. Thus, the aim of this study was to provide information about the reaction of ten commercial cultivars of C. Arabica to the incidence of rust and gray leaf spot in two important coffee regions of Minas Gerais state. The experiments were carried out in two important coffee regions of Minas Gerais (Southern Minas and Alto Paranaiba), being implemented in public experimental areas in the Experimental Farm of the Agricultural Research Company of Minas Gerais (Epamig) in Patrocinio-MG and Experimental Campus of the Federal University (Ufla) of Lavras-MG. The experimental design was of randomized blocks with three replicates and 10 plants per plot, when only six central plants were considered as a useful part. The adopted spacing was of 3.5 m between rows x 0.70 m between plants. Evaluations of both rust incidence and severity as well as gray leaf spot incidence were carried out monthly from January to August each year (2011/2012 and 2012/2013 crops). The incidence percentages of the disease were transformed into area below the incidence and rust severity (AACPIF, AACPSF) and gray leaf spot incidence (AACPIC) progress curve, according to criteria established by Campbell and Madden (1990). The Oeiras cultivar presents total loss of resistance to rust, Catiguá MG2 cultivar presents immunity to the rust pathogen and the cultivars studied exhibit no resistance to gray leaf spot.

Author Biographies

Alex Mendonça Carvalho, UFLA

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras - UFLA (2007), mestrado em Agronomia/ Fitotecnia pela UFLA (2009) com dissertação intitulada ?Comportamento Inicial de Novas Cultivares de Cafeeiro em Minas Gerais, doutorado em Agronomia /Fitotecnia pela UFLA (2011) com tese intitulada ? Seleção de Cultivares de Cafeeiro Resistentes à Ferrugem em Ambientes de Minas Gerais e pós-doutorado em Agronomia/Fitotecna pela Universidade Federal de Lavras (2015). Foi Coordenador Geral do Núcleo de Estudo em Cafeicultura da UFLA de 2007 a 2008. Iniciou a carreira no magistério no Instituto Federal de Educação,Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS), Campus de Muzambinho, onde ministra aulas do curso Técnico em Cafeicultura. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em manejo de culturas perenes, atuando principalmente nos seguintes temas: produção de mudas, tratos culturais, nutrição e melhoramento vegetal. Atualmente é professor substituto da Universidade Federal de Lavras ministrando as disciplinas de Cana-de-Açúcar(graduação e pós-graduação) e Agricultura Geral (graduação). Atua como revisor nos periódicos: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Revista Ceres, Coffee Science, Revista Bragantia e Revista Ciência Rural. Também atua como assessor técnico de projetos de pesquisas de empresas privadas, consultor autônomo em cafeicultura convencional e também é credenciado pelo IMA para emissão de Certificado Fitossanitário de Origem (CFO) atuando como responsável técnico em viveiros mudas de café e espécies cítricas

Diego Abreu Cardoso, Universidade Federal de Lavras

Possui formação técnica em Agropecuária pelo Colégio Técnico Agrícola "José Bonifácio" UNESP/Jaboticabal (2005). Engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal de Lavras (2012). Mestre em em Agronomia/Fitotecnia pela Universidade Federal de Lavras. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Agricultura, atuando principalmente no manejo e tratos culturais de grandes culturas. Possui proficiência em Inglês.

Gladyston Rodrigues Carvalho, Epamig

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (1994), mestrado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (1997), doutorado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2004) e Pósdoutorado pela Texas A&M University, Texas-EUA. Atualmente é pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais, professor colaborador do Departamento de Agricultura da UFLA e bolsista de produtividade do CNPq. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase ao Melhoramento genético e Manejo e Tratos Culturais

Vicente Luiz Carvalho, Epamig

possui graduação em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (1978) e mestrado em Agronomia (Fitopatologia) pela Universidade Federal de Lavras (1991). Atualmente é pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fitopatologia, atuando principalmente nos seguintes temas: Epidemiologia, doenças do cafeeiro, doenças de fruteiras temperadas, manejo integrado de doenças do cafeeiro e de fruteiras de clima temperado

Antonio Alves Pereira, Epamig

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa (1971), mestrado em Microbiologia Agrícola pela Universidade Federal de Viçosa (1976) e doutorado em Fitopatologia pela Universidade Federal de Viçosa (1995). Atualmente é pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Melhoramento Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: Coffea arabica, melhoramento genético do cafeeiro com ênfase na resistência a doenças e pragas

André Dominghetti Ferreira, Embrapa

Engenheiro Agrônomo pela Universidade Federal de Lavras (2006). Concluiu o Mestrado na Universidade Federal de Lavras trabalhando com enxertia e nutrição mineral em cafeeiros. Doutor pela mesma universidade, na área de produção vegetal e qualidade de bebida do café. É Pesquisador A da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, atuando na área de pesquisa e desenvolvimento de sistemas integrados de produção. Tem experiência na área de Agronomia, atuando principalmente na área de produção vegetal.

Leandro Flávio Carneiro, Universidade Federal de Goiás

Possui Graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras, Mestrado e Doutorado em Agronomia (Solos e Nutrição de Plantas) pela Universidade Federal de Lavras. Foi bolsista de Pós-Doutorado (PNPD) na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA), na Unidade da Embrapa Agropecuária Oeste em Dourados-MS. Foi professor nos cursos de Agronomia, Tecnologia em Sulcroalcooleiro e Agroecologia na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul e nos curso de pós-graduação em Recursos Naturais e Agronomia. Tem experiência em gestão administrativa pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul na Chefia da Divisão de Pós-graduação: vice-presidente da Comissão Permanente de Capacitação, participação em conselhos superiores; Conselho de Ética, Comissão de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE), Comissão de Elaboração de Projetos Pedagógicos de cursos de pós-graduação Strito e Lato Sensu, e cursos de graduação (Agronomia, Tecnologia Sucroalcooleira e Agroecologia) e elaboração de projetos institucionais estruturantes (FINEP/CTINFRA). Atualmente é professor Adjunto da Universidade Federal de Goiás (UFG), Campus Jataí-GO. Ministra disciplina de manejo de solos e culturas, física e classificação do solo, nutrição mineral de plantas, metodologia e redação científica e microbiologia agrícola no curso de Agronomia. Atua no Programa de Pós-Graduação em Agronomia na UFG/Campus Jataí com área de concentração em produção vegetal, ministrando as disciplinas de Fertilidade do Solo em sistemas agrícolas e Nutrição Mineral de Plantas. Coordenador do Laboratório de Solos da UFG, campus Jataí-GO. É Consultor ad-hoc da Revista Brasileira de Ciência do Solo, Agrarian e Semina.

References

ANDRADE, V. T. et al. Interação genótipo x ambiente em genótipos de cafeeiro Mundo Novo por modelos não lineares e multiplicativos. Bragantia, Campinas, v. 72, n. 4, p. 338-345, 2013 .

BARBOSA, D. H. S. G.; SOUZA, R. M.; VIEIRA, H. D. Field assessmentofcoffee (Coffeaarabica L.) cultivars in Meloidogyneexigua-infestedor–freefields in Rio de Janeiro State, Brazil. Crop Protection, Guildford, v. 29, n. 2, p. 175-177, 2010.

BOTELHO, C. E. et al. Adaptabilidade e estabilidade fenotípica de cultivares de café arábica em Minas Gerais. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 45, n. 12, p. 1404-1411, 2010a.

BOTELHO, C. E. et al. Seleção de progênies F4 de cafeeiros obtidas pelo cruzamento de Icatu com Catimor. Revista Ceres, Viçosa, MG, v. 57, n. 3, maio/jun. 2010b. p. 274-281.

BRITO, G. G. et al. Inheritance of coffee leaf rust resistance and identification of AFLP markers linked to the resistance gene. Euphytica, Wageningen, v. 173, n. 2, p. 255-264, May 2010.

CAMPBELL, C. L.; MADDEN, L. V. Introduction to plant disease epidemiology. New York: John Wiley & Sons, 1990. 655 p.

CARVALHO, A. M. et al. Correlação entre crescimento e produtividade de cultivares de café em diferentes regiões de Minas Gerais, Brasil. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 45, n. 3, p. 269-275, mar. 2010.

CARVALHO, A. M. et al. Desempenho agronômico de cultivares comerciais de café resistentes à ferrugem no Estado de Minas Gerais. Bragantia, Campinas, v. 71, p. 481-487, 2012.

CARVALHO, G. R. et al. Avaliação e seleção de progênies resultantes do cruzamento de cultivares de café Catuaí com Mundo Novo. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 30, n. 5, p. 844-852, set./out. 2006.

CARVALHO, G. R. et al. Comportamento de progênies F4 obtidas por cruzamentos de 'Icatu' com 'Catimor'. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 33, n. 1, Jan./Feb. 2009.

CORREA, L. V. T.; MENDES, A. N. G.; BARTHOLO, G. F. Comportamento de progênies de cafeeiro Icatu. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 30, n. 4, p. 618-622, 2006.

CUCOLOTTO, M. et al. Genotype x environment interaction in soybean: evaluation through three methodologies. CropBreedingandAppliedBiotechnology, Londrina, v. 7, p. 270-277, 2007.

CUNHA,R.L.; POZZA,E.A.; DIAS,W.P.; BARRETTI,P.B. Desenvolvimento e validação de uma escala diagramática para avaliar a severidade da ferrugem (Hemileiavastatrix) do cafeeiro. In:SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL,2.,2001, Vitória. Anais...Brasília:EMBRAPA/CNP&D-Café,2001.p.1101-1108.

FERREIRA, D.F. Análises estatísticas por meio do Sisvar para Windows versão 4.0. In: REUNIÃO DA REGIÃO BRASILEIRA DA SOCIEDADE INTERNACIONAL DE BIOMETRIA, 45., 2000, São Carlos. Anais... São Carlos: UFSCar, 2000. p.255-258.

PETEK, M. R.; SERA, T.; FONSECA, I. C. B. Exigências climáticas para o desenvolvimento e maturação dos frutos de cultivares de Coffeaarabica. Bragantia, Campinas, v. 68, n. 1, p. 169-181, 2008.

PETEK MR, SERA T, SERA GH, FONSECA IC de B & Ito DS (2006) Seleção deprogênies de Coffeaarabicacom resistência simultânea à manchaaureolada e à ferrugem alaranjada. Bragantia, 65:65-73.

REZENDE, R. M. et al. Resistance of Coffeaarabica progenies in field conditions infested by Meloidogyneexigua. Nematropica, Bradenton, v. 43, n. 2, p. 233-240, 2013.

SANTOS, H.G.; JACOMINE, P.K.T.; ANJOS, L.H.C.; OLIVEIRA, V.A.; OLIVEIRA, J.B.; COELHO, M.R.; LUMBRERAS, J.F.; CUNHA, T.J.F. (Ed.). Sistema brasileiro de classificação de solos. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2006. 306p.

SILVA, M. C. et al. Coffee resistance to the main diseases: leaf rust and coffee berry disease. Brazilian Journal of Plant Physiology, Piracicaba, v. 18, n. 1, p. 119-147, 2006.

STEEL, R. G.; TORRIE, J. K. Principles and procedures of statistics: a biometrical approach. 2. ed. Tokyo: McGraw-Hill, 1980. 633 p.

ZAMBOLIM, L.; VALE, F. X. R. e E. M. ZAMBOLIM. Doenças do cafeeiro. In: KIMATI, H.; AMORIM, L.; REZENDE, J. A. M.; BERGAMIN FILHO, A. e CAMARGO, L. E. A. Manual de fitopatologia: doenças de plantas cultivadas. 2005. São Paulo: Ceres. 4 ed. 2 v. p. 165 – 180.

Published

2017-03-30

Issue

Section

Articles