INITIAL PRODUCTIVE PERFORMANCE OF COFFEE PROGENIES IN AN AREA INFESTED BY Meloidogyne paranaensis

Authors

  • Henrique Frederico Santos UFLA
  • Sonia Maria Salgado Epamig
  • Antônio Nazareno Guimarães Mendes UFLA
  • Alex Mendonça de Carvalho UNESP
  • Cesar Elias Botelho Epamig
  • Vinicius Teixeira Andrade IAC

DOI:

https://doi.org/10.25186/cs.v13i4.1495

Keywords:

Café, Meloidogyne paranaensis, resistência, amphillo.

Abstract

Meloidogyne paranaensis tem causado prejuízos aos cafeicultores brasileiros devido à destruição do sistema radicular do cafeeiro, causando a morte das plantas. A resistência genética é a medida mais econômica e ambientalmente segura para o controle desse parasita. Objetivou-se, neste trabalho, realizar a seleção de progênies de Coffea arabica resistentes ao Meloidogyne paranaensis e com características agronômicas desejáveis para renovação das lavouras em áreas infestadas. O experimento foi instalado na Fazenda São Judas Tadeu situada no Município de Piumhi - MG. Vinte e uma progênies de cafeeiro em geração F5 e cinco cultivares comerciais (testemunhas) foram avaliadas por meio da população de Meloidogyne paranaensis, produtividade de um biênio (sc.ha-1), vigor vegetativo, ciclo de maturação, uniformidade de maturação, classificação do café por tamanho do grão (peneira 17 e acima) e classificação do café moca. As progênies MG 0179-3-R1-151 e MG 0185-2-R2-132 apresentaram resistência a Meloidogyne paranaensis e boas características agronômicas em área naturalmente infestada por esse nematoide, sendo indicadas para plantios nessa situação. Nove progênies apresentaram características de tolerância ao M. paranaensis.

Author Biographies

Henrique Frederico Santos, UFLA

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras - UFLA (2007), mestrado em Agronomia/ Fitotecnia pela UFLA (2009) com dissertação intitulada Comportamento Inicial de Novas Cultivares de Cafeeiro em Minas Gerais, doutorado em Agronomia /Fitotecnia pela UFLA (2011) com tese intitulada Seleção de Cultivares de Cafeeiro Resistentes à Ferrugem em Ambientes de Minas Gerais e pós-doutorado em Agronomia/Fitotecna pela Universidade Federal de Lavras (2016). Foi Coordenador Geral do Núcleo de Estudo em Cafeicultura da UFLA de 2007 a 2008, e tutor do Núcleo de Estudos em Cana-de-Açúcar da Ufla (NECANA) em 2016. Iniciou a carreira no magistério como professor visitante no Instituto Federal de Educação,Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS), Campus de Muzambinho, onde ministrou aulas do curso Técnico em Cafeicultura. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em manejo de culturas perenes, atuando principalmente nos seguintes temas: produção de mudas, tratos culturais, nutrição e melhoramento vegetal.No mês de março no ano de 2015 ingressou na Universidade Federal de Lavras (UFLA) como professor substituto, sob contrato temporário com validade até o mês de fevereiro do ano de 2017. Na UFLA teve a responsabilidade de ministrar as disciplinas de Cana-de-Açúcar(graduação e pós-graduação) e Agricultura Geral (graduação). Em 2017 ingressou como Professor Assistente na Universidade Estadual Paulista, Júlio de Mesquita Filho, UNESP-Campus de Registro-SP. Na UNESP é coordenador e responsável pelas disciplinas Agricultura I (Café, Cana-de-Açúcar, Seringueira e Chá), Agricultura II (Algodão, Feijão, Soja e Amendoim), Agricultura III (Trigo, Sorgo, Milho, Arroz e Mandioca) e Tecnologia de Produção de Açúcar e Álcool. Atua como revisor nos periódicos: Pesquisa Agropecuária Brasileira, Revista Ceres, Coffee Science, Revista Bragantia e Revista Ciência Rural. É credenciado pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) para emissão de Certificado Fitossanitário de Origem (CFO). alexcarvalho@registro.unesp.br

Sonia Maria Salgado, Epamig

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Viçosa (2008). Atualmente é consultor técnico - Santos Consultoria LTDA-ME e instrutor - Serviço Nacional de Aprendizagem Rural ( SENAR MG). Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Fitotecnia, atuando principalmente na cafeicultura ( implantação de lavouras, nutrição, manejo integrado de pragas e doenças, podas, colheita, preparo de café via seca/úmida e comercialização).

 

Antônio Nazareno Guimarães Mendes, UFLA

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras, Mestrado e Doutorado em Agronomia (Fitopatologia) pela Universidade Federal de Lavras. Atualmente é pesquisadora da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) Sul, onde desenvolve pesquisas em Fitonematologia, especialmente no patossistema nematoide-cafeeiro. Líder do Grupo de Pesquisa do CNPq "Estudos no patossistema nematoide-cafeeiro". Membro da Organization of Nematologists of Tropical America (ONTA) e da Sociedade Brasileira de Nematologia (SBN). Bolsista em Produtividade da FAPEMIG. Membro do Conselho Gestor do Instituto Nacional de Tecnologia do Café (INCT-Café) e pesquisadora do INCT-Café. Editor de Seção da Revista Coffee Science

Alex Mendonça de Carvalho, UNESP

Possui graduação em Agronomia pela Escola Superior de Agricultura de Lavras - ESAL (1980), mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo - ESALQ/USP (1983) e doutorado em Agronomia (Fitotecnia/Melhoramento Genético/Cafeicultura) pela ESAL, hoje Universidade Federal de Lavras - UFLA (1994). Foi Pesquisador Científico da Unidade de Execução de Pesquisa de Cáceres-MT (UEPAE-Cáceres/EMPA-EMBRAPA) de 1982 a 1985, onde atuou como pesquisador na área de Melhoramento Genético Vegetal e exerceu os cargos de Chefe Técnico da UEPAE de Cáceres e Coordenador Estadual do Programa de Pesquisa em Milho. Trabalhou como Pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) de 1985 a 1994, onde atuou na área de Melhoramento Genético do Cafeeiro e exerceu os cargos de Gerente da Fazenda Experimental de Machado e Chefe Geral do Centro Regional de Pesquisa do Sul de Minas. Ingressou por concurso público como Professor Adjunto I da ESAL (hoje UFLA) em maio de 1994; atualmente é Professor Titular de Cafeicultura e Métodos de Melhoramento de Plantas em cursos de graduação e programas de pós-graduação, lotado no Departamento de Agricultura, na Agência de Inovação do Café - InovaCafé - da UFLA, onde orienta estudantes de iniciação científica, mestrado, doutorado e estágio pós-doutoral. Na UFLA, exerceu os cargos de Pró-Reitor de Pesquisa de 1996 a 1997, Vice-Reitor de 1997 a 2004 e Reitor de 2004 a 2012. Atualmente é Assessor da Reitoria para Assuntos de Parcerias, cargo que ocupa desde junho de 2012; Vice-Coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Café - INCT do Café/CNPq/Fapemig/Capes e membro do Conselho Gestor do INCT-Café; Editor de Seção da Revista Coffee Science; Membro da Coordenação Técnica do Consórcio Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento do Café - CBP&D-Café, desde 2012; e pesquisador do Consórcio Pesquisa Café, onde coordena 3 Planos de Ação na área de Melhoramento do Cafeeiro; é membro do Conselho Gestor da InovaCafé/UFLA desde 2013. É membro do Conselho do Prêmio Brasil de AgroCiência, desde abril de 2014. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Melhoramento Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: cafeicultura, melhoramento genético, produção de mudas e manejo do cafeeiro. É bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq.

Cesar Elias Botelho, Epamig

Possui graduação em AGRONOMIA pela Universidade Federal de Lavras (2001), mestrado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2003) e doutorado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2006). Atualmente é pesquisador da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais atuando nas áreas de melhoramento e manejo do cafeeiro. É Bolsista de BIPDT Fapemig

Vinicius Teixeira Andrade, IAC

Engenheiro Agrônomo - Universidade Federal de Lavras/UFLA (2010). Mestrado em Genética e Melhoramento de Plantas - Departamento de Biologia/UFLA (2013). Doutorando em Genética, Melhoramento Vegetal e Biotecnologia no Instituto Agronômico de Campinas/IAC. Experiência na área de Agronomia, com ênfase em Melhoramento Genético, Fitotecnia e Cafeicultura

References

BOISSEAU, M. et al. Resistance to Meloidogyne paranaensis in wild Coffeaarabica. Tropical Plant Pathology, Brasília, v. 34, n. 1, p. 38-41, 2009.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Instrução Normativa nº 8, de 11 de junho de 2003. Aprova o regulamento técnico de identidade e de qualidade para a classificação do café beneficiado Grão Cru. Brasília, 2003.

CAMARGO, L.E.A. Análise genética da resistência e da patogenicidade. In: BERGAMIN

CAMPOS, V. P.; VILLAIN, L. Nematode parasites of coffee and cocoa. In: LUC, M.; SIKORA, R. A.; BRIDGE, J. (Ed.). Plant parasitic nematodes in subtropical and tropical agriculture. 2nd ed. Wallingford: CABI, 2005. p. 189-204.

CARNEIRO, R. M. D. G.; ALMEIDA, M. R. A. Técnica de eletroforese usada no estudo de enzimas dos nematoides de galhas para identificação de espécies. Nematologia Brasileira, Campinas, v. 25, n. 1, p. 35-44, 2001.

CARNEIRO, R. M. D. G. et al. Pathogenicity of Meloidogyne spp. (Tylenchida: Meloidogynidae) from Brazil and Central America on two genotypes of Coffea arabica. Tropical Plant Pathology, Brasília, v. 33, n.4, p. 309-312, July/Aug. 2008.

CARVALHO, A. M. et al. Avaliação de progênies de cafeeiros obtidas do cruzamento entre ‘Catuaí’ e ‘Híbrido de Timor’. Scientia Agraria, Piracicaba, v. 9, n. 2, p. 249-253, 2008.

CARVALHO, A. M. et al. Desempenho agronômico de cultivares comerciais de café resistentes à ferrugem no Estado de Minas Gerais. Bragantia, Campinas, v. 71, p. 481-487, 2012.

CARVALHO, G. R. et al. MGS Travessia: nova cultivar de café com produtividade e responsiva a poda. In: SIMPÓSIO DE PESQUISA DOS CAFÉS DO BRASIL, 6., 2009, Vitória. Anais... Vitória: Consórcio Pesquisa Café, 2009. 1 CD-ROM.

CASTRO, J. M. C. et al. Levantamento de fitonematoides em cafezais do sul de Minas Gerais. Nematologia Brasileira. Piracicaba, v. 32, n. 1, p. 56-64, 2008.

FERREIRA, D. F. SISVAR: um programa para análises e ensino de estatística. Revista Symposium, Lavras, v. 6, n. 1, p. 36-41, 2008.

FERREIRA, A. D. et al . Desempenho agronômico de seleções de café Bourbon Vermelho e Bourbon Amarelo de diferentes origens. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 48, n. 4, p. 388-394, abr. 2013 .

FERREIRA, A. D. et al. Seleção simultânea de Coffeacanephorapor meio da combinação de análise de fatores e índices de seleção. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 40, n. 12, p. 1189-1195, 2005.

GASPARI-PEZZOPANE, C. et al. Influências ambientais no rendimento

intrínseco do café. Bragantia, Campinas, v. 64, n. 1, 2005.

HUSSEY, R. S.; BARKER, K. R. A comparison of methods of collecting inocula of Meloidogyne spp. including a new technique. Plant Disease Reporter, Washington, v. 57, p. 1025-1028, 1973.

ITO, D. S. et al. Progênies de café com resistência aos nematóides Meloidogyne paranaensis e raça 2 de Meloidogyne incognita. Coffee Science, Lavras, v. 3, p. 156-163, 2008.

KANAYAMA, F. S. et al. Progênies de Coffea arabica cv. IPR 100 com resistência ao nematoide Meloidogyne incognita raça 1. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 33, p. 1321-1326, 2009.

LOPEZ-LIMAS, D.; SANCHEZ-NAVA, P.; CARRION, G.; MONTEROS, A.E. de los; VILLAIN, L. Corky-root symptoms for coffee in central Veracruz are linked to the root-knot nematode Meloidogyneparanaensis, a new report for México. European Journal Plant Pathology, v.141,p.623-629, 2015.

OLIVEIRA, A. C. B. et al. Prediction of genetic gains from selection in Arabica coffee progenies. Crop Breeding and Applied Biotechnology, Londrina, v. 11, n. 2, p. 106-113, June 2011

PASQUALOTTO, A. T. Desempenho agronômico e fisiológico de progênies de cafeeiro parasitadas por Meloidogyne paranaensis. 2015. 85 p. Dissertação (Mestrado em Agronomia/Fitotecnia) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2015.

PERES, A. C. J. Resistance of Coffea arabica genotypes against Meloidogyne paranaensis and M. incognita under controlled and field conditions. Nematology 19: 617-626. 2017.

REZENDE, R. M. et al. Resistance of Coffeaarabica progenies in field conditions infested by Meloidogyneexigua. Nematropica, Bradenton, v. 43, n. 2, p. 233-240, 2013.

SALGADO, S. M. L.; REZENDE, J. C.; NUNES, J. A. R. Selection of coffee progenies for resistance to nematode Meloidogyne paranaensis in infested area. Crop Breeding and Applied Biotechnology, Viçosa, MG, v. 14, n. 2, p. 94-101, 2014.

SERA, G. H. S. T. et al. Progênies de Coffea arabica cv. Ipr 100 com resistência ao nematoide Meloidogyne paranaensis. Bragantia, Campinas, v. 66, p. 43-49, 2007.

SERA, G. H.; SERA, T.; ITO, D. S.; MATA, J. S. da; ALEGRE, C.R.; FONSECA, I.C.B.; ITO, D.S.; KANAYAMA, F.S.; BARRETO, P.C. Reactionofcoffeecultivars Tupi 1669-33 e IPR 100 tonematodeMeloidogyneparanaensis. Crop Breeding and Applied Biotechnology, v.9, p.293-298, 2009.

SILVA, V. A.; SALGADO, S.M.L.; SÁ, L.A.; REIS, A.M.; SILVEIRA, H.R.O.; MENDES, A.N.G.; BARBOSA, J.P.R.A.D.; PEREIRA, A.A. Uso de características fisiológicas na identificação de genótipos de café arábica tolerantes ao Meloidogyne paranaensis. Coffee Science, Lavras, v.10, n.2, p.242-250, 2015.

TUDGILL, D. L. Resistance to and tolerance of plant parasitic nematodes in plants. Annual Review of Phitopathology. 1991, v.29, p.167-192

Published

2018-12-19

How to Cite

SANTOS, H. F.; SALGADO, S. M.; MENDES, A. N. G.; DE CARVALHO, A. M.; BOTELHO, C. E.; ANDRADE, V. T. INITIAL PRODUCTIVE PERFORMANCE OF COFFEE PROGENIES IN AN AREA INFESTED BY Meloidogyne paranaensis. Coffee Science, v. 13, n. 4, p. 530 - 538, 19 Dec. 2018.

Issue

Section

Articles