Description vegetative growth of coffee tree farming Rubi MG 1192 regression models

Authors

  • Adriele Aparecida Pereira Universidade Federal de Lavras
  • Augusto Ramalho de Morais Universidade Federal de Lavras
  • Myriane Stella Scalco Universidade Federal de Lavras
  • Tales Jesus Fernandes Universidade Federal de Lavras

Keywords:

Height, planting density, irrigation, nonlinear model, plagiotropic branche

Abstract

Agricultural products constitute one of the bases of the Brazilian economy, and between them stands out the coffee. The objective of this study was to evaluate, over time, the vegetative growth of coffee plants, Rubi MG 1192 grown in densities 3333 and 10000 plants ha-1 and irrigation regimes control, 20 kPa and 60 kPa. The data are from an experiment carried out in Lavras, Brazil, using randomized blocks design with four replications, using an adaptation of the joint analysis of the experiments with split plots. The planting density were considered environments, systems of irrigation plots and the evaluation time constituted the subplots in time. According to the adjusted coefficient of determination and Akaike information criterion used, the Gompertz model is the one that best represents the growth in height of the coffee plants and the simple linear, which best describes the relationship between the number of plagiotropics branches and time. The higher plants and greater number of plagiotropics branches were observed in the irrigated schemes, indicating that irrigation contributes positively to the vegetative development of the coffee. Largest average height and number of plagiotropics branches were also observed in the higher planting densities.

Author Biographies

Adriele Aparecida Pereira, Universidade Federal de Lavras

Formada em Licenciatura em Matemática (2011) e mestre em Estatística e Experimentação Agropecuária (2013) pela Universidade Federal de Lavras-UFLA. Atualmente faz doutorado em Estatística e Experimentação Agropecuária - UFLA. Tem interesse nas áreas de Estatística Experimental, Educação à Distância e Matemática.

http://lattes.cnpq.br/2945132767360818

Augusto Ramalho de Morais, Universidade Federal de Lavras

Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade Federal de Lavras (1978), mestrado em Agronomia: Estatística e Experimentação Agronômica pela Universidade de São Paulo, ESALQ/USP, (1982) e doutorado em Agronomia: Estatística e Experimentação Agronômica pela Universidade de São Paulo, ESALQ/USP, (1992). Atualmente é Professor Associado da Universidade Federal de Lavras. Tem experiência na área de Estatística Experimental, com ênfase em Agronomia, atuando principalmente nos seguintes temas: análise de variância, estatística aplicada, análise de dados, estatística experimental e análise de regressão.

http://lattes.cnpq.br/8214476768978726

Myriane Stella Scalco, Universidade Federal de Lavras

Possui graduação em Agronomia pela Escola Superior de Agricultura e Ciências de Machado (1980), mestrado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (1983) e doutorado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (2000). Atualmente é engenheira agrônoma (pesquisadora) da Universidade Federal de Lavras. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Agricultura Irrigada, atuando principalmente nos seguintes temas: densidade de plantio, cafeicultura irrigada, cafeeiro irrigado, irrigação e manejo de irrigação. Orientadora de mestrado e co-orientadora de doutorado.

 

http://lattes.cnpq.br/8723836544339586

Tales Jesus Fernandes, Universidade Federal de Lavras

Doutorando em Estatística e Experimentação Agropecuária pela Universidade Federal de Lavras. Mestre em Estatística e Experimentação Agropecuária pela Universidade Federal de Lavras. Graduado em Matemática pela Universidade Federal de Lavras. Tutor à distância do curso de bacharelado em Administração Pública da UFSJ. Possui interesse em Estatística, Análise de Regressão e Matemática Aplicada.

http://lattes.cnpq.br/5327594992892235

References

AKAIKE, H. A new look at the statistical model identification. IEEE Transactions on Automatic Control, Boston, v. 19, n. 6, p. 716-723, 1974.

ARANTES, K. R. et al. Desenvolvimento do cafeeiro (Coffea arabica L.) podado sob irrigação. Revista de Ciências Agro-Ambientais, Alta Floresta, v. 4, n. 1, p. 75-86, 2006.

BREUSCH, T.; PAGAN, A. Teste simples para heterocedasticidade e coeficiente de variação aleatória econométrica. Sociedade Econométrica, Rio de Janeiro, v. 47, p. 1287-1294, 1979.

CARVALHO, C. H. M. de et al. Evolução do crescimento do cafeeiro (Coffea arábica L.) irrigado e não irrigado em duas densidades de plantio. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 30, n. 2, p. 243-250, mar./abr. 2006.

COSTA, E. L. et al. Irrigação. In: REIS, P. R.; CUNHA, R. L. (Ed.). Café Arábica do plantio à colheita. Lavras: EPAMIG, 2010. v. 1, p. 451-517.

DURBIN, J.; WATSON, G. S. Testing for serial correlation in least squares regression, I. Biometrika, London, v. 37, p. 409-428, 1950.

FERREIRA, D. F. SISVAR: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 35, n. 6, p. 1039-1042, nov./dez. 2011.

GERVÁSIO, E. S. Efeito de diferentes lâminas de água no desenvolvimento do cafeeiro (Coffea arabica L.) na fase inicial de formação da lavoura. 1998 58 p. Dissertação (Mestrado em Engenharia Agrícola) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 1998.

MAIA, E. et al. Método de comparação de modelos de regressão não-lineares em bananeiras. Ciência Rural, Santa Maria, v. 39, n. 5, p. 1380-1386, ago. 2009.

MAZZINI, A. R. A. et al. Curva de crescimento de novilhos Hereford: heterocedasticidade e resíduos autorregressivos. Ciência Rural, Santa Maria, v. 35, n. 2, p. 422-427, mar./abr. 2005.

MENDES, A. N. G.; GUIMARÃES, R. J.; SOUZA, C. A. S. Classificação botânica, origem e distribuição geográfica do cafeeiro. In: _______ . Cafeicultura. Lavras: UFLA/FAEPE, 2002. p. 39-99.

MORETTIN, P. A.; TOLOI, C. M. C. Análise de séries temporais. 2. ed. São Paulo: Blucher, 2006. 538 p.

OLIVEIRA, H. N.; LÔBO, R. B.; PEREIRA, C. S. Comparação de modelos não-lineares para descrever o crescimento de fêmeas da raça guzerá. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 35, n. 9, p. 1843-1851, set. 2000.

PAULO, E. M.; FURLANI JUNIOR, E.; FAZUOLI, L. C. Comportamento de cultivares de cafeeiro em diferentes densidades de plantio. Bragantia, Campinas, v. 64, n. 3, p. 397-409, 2005.

PEREIRA, S. P. et al. Crescimento, produtividade e bienalidade do cafeeiro em função do espaçamento de cultivo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 46, n. 2, p. 152-160, fev. 2011.

PIMENTEL GOMES, F. Curso de estatística experimental. 15ª Ed. Piracicaba: FEALQ, 2009, 451p.

R DEVELOPMENT CORE TEAM. R: a language and environment for statistical computing. Vienna: R Foundation for Statistical Computing, 2013. Disponível em: <http://www.R-project.org>. Acesso em: 20 jan. 2013.

RODRIGUES, S. et al. Desenvolvimento do café arábica (Coffea arábica) submetido a diferentes lâminas de irrigação, nas condições do estado de Rondônia. Global Science and Technology, Rio Verde, v. 3, n. 1, p. 44-49, 2010.

SÁGIO, S. A. Características fisiológicas e bioquímicas de duas cultivares de café de ciclos de maturação precoce e tardio. 2009. 46 p. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Vegetal) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2009.

SHAPIRO, S. S.; WILK, M. B. An analysis of variance test for normality. Biometrika, Cambridge, v. 52, n. 3/4, p. 591-611, 1965.

SILVA, A. C. et al. Características produtivas do cafeeiro arábica irrigado por pivô central na região de Lavras, MG. Coffee Science, Lavras, v. 6, n. 2, p. 128-136, 2011.

TERRA, M. F.; MUNIZ, J. A.; SAVIAN, T. V. Ajuste dos modelos Logístico e Gompertz aos dados de crescimento de frutos da tamareira-anã (Phoenix roebelenii O’BRIEN). Magistra, Cruz das Almas, v. 22, n. 1, p. 1-7, 2010.

Published

2014-05-14

How to Cite

PEREIRA, A. A.; DE MORAIS, A. R.; SCALCO, M. S.; FERNANDES, T. J. Description vegetative growth of coffee tree farming Rubi MG 1192 regression models. Coffee Science - ISSN 1984-3909, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 266–274, 2014. Disponível em: http://www.coffeescience.ufla.br/index.php/Coffeescience/article/view/632. Acesso em: 9 dec. 2021.

Issue

Section

Articles